07 janeiro 2012

tem dó de ver o meu penar

os dois atados em flor
dos destinos do amor
que eu peço pra dona cuidar

nó de barbante
e aqui nesse instante
entramos com tudo no mar

Pedro.
x