30 outubro 2011

domingo no parque #92

A Gambiarra na Fundição (Pedro) Progresso nada mais foi que um surto coletivo.
Foi Salvador e Ouro Preto. Foi etílica, foi segura, foi uma corda bamba, foi sincera. Primeiro, as Allis foram, segundo, eu fui, terceiro, a Lapa foi. A expectativa cria coisas sensacionais.

Cheguei no Rio cedo, ainda andei e jantei no período pré-Lapa. Encontrei as Allis, as cubas, as tequilas e as caipirinhas. Raphael Montes também foi e me encontrou na rua sem combinar. Estava em casa.

Meia noite, Fundição. Já pra lá de pra lá, fui aproveitando das Allis pra não ser o único bêbado, mas como isso é difícil, não?

A festa está nos melhores dias, fazendo as melhores noites e trazendo as melhores pessoas.
Ficamos todos próximos: Allis, Rapha e Tiago (amigos cariocas). E fluiu tão bem, que nem momentos frágeis (físicos e emocionais) impediram que a manhã fosse boa. E eu nem passei mal, contrariando as expectaivas.

De todas as Gambis no Rio, essa foi definitivamente a melhor que eu fui.
A mais... Real.


Pedro.
x