13 outubro 2011

domingo no parque #90

Com o diabo no corpo e um copo de não sei bem o que é isso, eu fui danado pra The Week atrás de Gambiarra. Fui sozinho, mas chegando eu me encontrei.
Uma hora de esquenta. Entrei pronto pra cantar. Foi “show de nada mais me lembro” até de manhã. Mas sei que dancei, que mostrei serviço.


Foi dia das crianças e também foi meu aniversário de 1 ano e 6 meses de namoro, bem no dia 12. Fiquei lembrando de como foi no ano passado... Único, de tão bom.

De volta a festa a primeira coisa que reparo é na entrada: o público. As meninas de gala, os rapazes de pólo, os carros com som altíssimo, gente bonita e clima de paquera. Domingos e The Weeks são opostos que se atraem, mas são opostos. A parte boa é que tá todo mundo muito bem servido.

A música também é diferente. A casa é grande e o público é variado. Isso faz com que muitas vezes role um esquema de música meio que “Best of Gambiarra”. Só que os ânimos estavam tão maiores que tudo isso que dancei sem parar.

Por fim, o fim. Acabou festejare de manhã cedinho, céu claro, ainda festivo fui pro café da manhã onde uma pessoa muito amarga tenta roubar a alegria de uma noite inteira como um Grinch rouba o Natal. Quem é essa agora? Me conhece de onde? Sabe o que de mim para estar falando isso? Passou. Mais pra frente no caminho de casa me entristeci com o mesmo assunto. Passou de novo. Dormi na casa da minha comadre certo de que o mundo é feito de gente que quer fazer o outro feliz e que cada dia mais e que eu faço parte disso, portanto: don’t you bring me down today.


Pedro.
X