31 outubro 2011

30 outubro 2011

domingo no parque #92

A Gambiarra na Fundição (Pedro) Progresso nada mais foi que um surto coletivo.
Foi Salvador e Ouro Preto. Foi etílica, foi segura, foi uma corda bamba, foi sincera. Primeiro, as Allis foram, segundo, eu fui, terceiro, a Lapa foi. A expectativa cria coisas sensacionais.

Cheguei no Rio cedo, ainda andei e jantei no período pré-Lapa. Encontrei as Allis, as cubas, as tequilas e as caipirinhas. Raphael Montes também foi e me encontrou na rua sem combinar. Estava em casa.

Meia noite, Fundição. Já pra lá de pra lá, fui aproveitando das Allis pra não ser o único bêbado, mas como isso é difícil, não?

A festa está nos melhores dias, fazendo as melhores noites e trazendo as melhores pessoas.
Ficamos todos próximos: Allis, Rapha e Tiago (amigos cariocas). E fluiu tão bem, que nem momentos frágeis (físicos e emocionais) impediram que a manhã fosse boa. E eu nem passei mal, contrariando as expectaivas.

De todas as Gambis no Rio, essa foi definitivamente a melhor que eu fui.
A mais... Real.


Pedro.
x

29 outubro 2011

bet you’ll never get to know me

Dias normais, dias mornais
Eu queria tudo como está deixado
E deixo tudo como está
Ouço falas desconexas e me apago um pouco
Tom de cinza noir, tom de rumor
Me deixa, vai

Pedro.
x

28 outubro 2011

I know it feels to be part of you

para ler ouvindo: Guitara y vos (Jorge Drexler)

Se tem uma compahia que eu gosto é a dele. Sabe? De gostar mesmo? Não consigo desaprender a ficar sem. Nem quero. Fico bobo perto.

São Paulo nos dias de hoje se resume a família. Aquela mesma. Mas as coisas mudaram. Minha avó se foi, meu pai está mudado, mas eu sei que ele fica feliz quando estou em casa, num botox que a vida colocou e o deixa quase sempre sem expressão, mas eu sei. Com minha mãe, minha irmã, (mais distante) Tia Lu, forma-se o núcleo mais próximo de mim.

Paah está na minha lista de família faz algum tempo. O leitmotiv de muitos retornos a casa. Ele mudou também. É a pessoa com quem mais convivo, que mais projeto (ele e minha irmã).

Falo muito com Marina sobre o ser de Capricórnio. Numa dessas conversas, expliquei a ela sobre características que são mais diferentes em relação a mim e que desde um tempo ela já vinha me apontado. E em troca, vejo coisas que me dizem mais respeito e que são imutáveis que eu sei. Essas que me fazem querer ter planos a qualquer prazo.
Come rain or come shine.

E a partir daí vem a minha completa falta de capacidade de fazer qualquer coisa que, de alguma forma, vá me afastar dessas qualidades. Muito pelo contrário, o esforço é para reforçar isso tudo.

Pedro.
x

19 outubro 2011

quanta insensatez

Para ler ouvindo: Insensatez (Graceola e o Lixo Polifônico)


(é tudo jogo sincero
não nos julgamos quanto a isso)


e num outro
nunca saímos do papo
mas ali, contra o sol
saindo de outro jogo de taco
lá só bebendo
lá só fervendo
lá só no canto
lá sonegando
nem tentando aprofundar muito no assunto
tava ali só negando um primeiro, segundo e terceiro ato.

tava na minha
e na minha fiquei
(como antes foi e futuramente também será)

Pedro.
x

18 outubro 2011

domingo no parque #91

Tem domingos bons, tem domingos exepcionais. Esse foi um da segunda opção. Tava um cheio confortável, tava animado, as músicas estavam incríveis.
Pena que eu não.

O fim de semana começou sexta feira até sábado de manhã. Varando a noite de sábado até uma saída a francesa da trash um pouco mais cedo. Domingo o cansaço falou mais alto. Antes das 5h já estava em casa.

Fui mais pra fazer uma pseudo- companhia pro Paah e bater cartão na Gambi, tão boa, mas tão boa que até cansado eu dancei.

Mas a noite foi mesmo sentado vendo o tempo passar. E não é que quando eu quero que ele passe, ele fica?
Sorte minha é ter sempre a melhor companhia. A essa se dá o nome de Gabi, a Gabiroba, que salvou a pátria com a melhor conversa da noite. Um brinde ao descompromisso e aos amigos eloquentes.

Pedro.
x

17 outubro 2011

15 outubro 2011

nem o delírio do começo

Noites do centro, aqui me tens de Progresso.

Saudades do Hotel, saudades da Trash. Tudo muito 2009, eu sei.

Mas nada é revival, afinal, eu continuo por aqui.

Algumas pessoas também coninuam. Outras vem e voltam. Algumas esquecem, ou fingem que esquecem.

E isso já seria normal só pelo fato da vida seguir. E, de fato, tudo tem seguido seu fluxo normal das coisas - quer seja por cantos inesperados ou por obviedades.


Pedro.
x

13 outubro 2011

domingo no parque #90

Com o diabo no corpo e um copo de não sei bem o que é isso, eu fui danado pra The Week atrás de Gambiarra. Fui sozinho, mas chegando eu me encontrei.
Uma hora de esquenta. Entrei pronto pra cantar. Foi “show de nada mais me lembro” até de manhã. Mas sei que dancei, que mostrei serviço.


Foi dia das crianças e também foi meu aniversário de 1 ano e 6 meses de namoro, bem no dia 12. Fiquei lembrando de como foi no ano passado... Único, de tão bom.

De volta a festa a primeira coisa que reparo é na entrada: o público. As meninas de gala, os rapazes de pólo, os carros com som altíssimo, gente bonita e clima de paquera. Domingos e The Weeks são opostos que se atraem, mas são opostos. A parte boa é que tá todo mundo muito bem servido.

A música também é diferente. A casa é grande e o público é variado. Isso faz com que muitas vezes role um esquema de música meio que “Best of Gambiarra”. Só que os ânimos estavam tão maiores que tudo isso que dancei sem parar.

Por fim, o fim. Acabou festejare de manhã cedinho, céu claro, ainda festivo fui pro café da manhã onde uma pessoa muito amarga tenta roubar a alegria de uma noite inteira como um Grinch rouba o Natal. Quem é essa agora? Me conhece de onde? Sabe o que de mim para estar falando isso? Passou. Mais pra frente no caminho de casa me entristeci com o mesmo assunto. Passou de novo. Dormi na casa da minha comadre certo de que o mundo é feito de gente que quer fazer o outro feliz e que cada dia mais e que eu faço parte disso, portanto: don’t you bring me down today.


Pedro.
X

11 outubro 2011

domingo no parque #89

A primeira Gambiarra em casa. Literalmente, duas casas: Sampa e domingo.
There’s no place like home. Foi incrível como sempre. Cheguei cedo, ainda estou anestesiado por tudo que se passou na Alkahol. Pensei muito a respeito da organização, em como a Gambi foi se moldando pra chegar ao que é hoje. Aperta daqui, folga dali, tentando deixar velhos viciados como eu e os recém-chegados sempre no clima. Fiz muitas considerações antes dos meus amigos chegarem.

Finally, people I know!
Daí pra frente a manada debandou e terminou às 4h com a saída de Paah, o novo trabalhador fixo da casa.

Após horas fazendo mímicas de filmes em plena pista (“mimetizo o gesto das estrelas”), fui embora feliz, antes de amanhecer. A casa entende todos os meus por quês, eu sei.

Pedro.
x

10 outubro 2011

09 outubro 2011

a humble dj

agora sim, 2 desejos realizados.
tô em casa.

falta absorver muita coisa, mas passou. e eu passei.
se eu fosse dono dos vestibulares a prova pra Produção Cultural seria essa minha.
teria passado? sim.
nota máxima? não.
mas esse é o charme: não saber.

a vontade é de agradecer todo mundo, ainda embriagado pelo sucesso do evento. porém já nos braços do amor que me buscou no metrô ontem (e que partiu agora pro trabalho - que, pelo visto, será uma tônica até a minha partida).

mas o desejo era de estar em casa. eu tô aqui. e tô feliz.
posso desejar mais dias de pensar no que aconteceu?
pra todo mundo já passou, mas pra mim continua. vicia.

tô em casa. daqui ninguém me tira.

Pedro.
x

08 outubro 2011

pode deixar que o corpo vai

deixa. me deixa.
de hoje eu só quero ser deixado nesse ônibus por Marina, querida, e que tudo mais vá pro inferno.

eu fiz a minha parte. eu tô tão contente que a moça ao lado percebeu. estou quase fazendo a linha Forrest e contando toda minha epopéia a ela.
nunca vou conseguir descrever a ALKAHOL. o que significou, como foi, o que foi.
quem foi, soube. eu fui mas não sei.

com esse sentimento de tudo dentro do coração e com a saudade mais cheia que se pode aguentar, eu volto pra casa depois de um mês, uma festa, 2 banners, muitas horas, muito sufoco, alguns sapos na garganta e propostas. adoro as propostas.

adrenalina vicia, dizem. from now on eu acredito.

Pedro.
x

07 outubro 2011

come join the party

it
was
a
hit
.

06 outubro 2011

nem mesmo com toda água do mar

são três desejos que me fiz, sem promessa:

- mudar de casa
- voltar pra casa
- fazer com que as pessoas se sintam em casa

ponto.
se isso tudo der certo eu prometo... não me preocupar mais com isso por enquanto.
prometo satisfação.
prometo continuar tocando a vida pra frente.
prometo acreditar mais em mim.
prometo me dedicar mais.

feliz eu já sou.
amar demais eu já amo.

é só tentar que eu tenho tentado de menos.
então prometo tentar mais. com fervor.

Pedro.
x

05 outubro 2011

era só jogar a rede e puxar

O tempo vira. E quando o tempo virar, eu quero estar pra jogar a rede e puxar. Ganhar meus peixes, sair dessa casa, ir pra minha casa, fazer tudo dar certo.

Mas nada é tão simples quanto parece. É preciso usar o tempo de agora pra cativar o mundo de alguma maneira. Mal tenho dormido e quando durmo é mal. Acordo, fico inquieto. O mundo pode ser meu. Eu torço. Se publicar metade dos textos que escrevo, deve ser por que estou num lugar seguro.

Não tenho ouvido música. Tenho pensado em música.
Marina me disse que essa festa será emblemática e eu concordei com ela.
Para ler ouvindo: o silêncio.

Pedro.
x

04 outubro 2011

nem um dia

essa semana há de passar em paz. e tudo terá que dar certo.
são poucos dias, porém, decisivos.
todo dia tem prova, todo dia tem trabalho, todo dia é menos um dia pra voltar pra casa e tentar fazer dessa vez a melhor vez (ninguém sabe, mas eu me cobro isso a última potência).

quero tanto, preciso muito.
é uma maneira de dizer: é minha vez.

Pedro.
x

03 outubro 2011

02 outubro 2011

água de beber, água de benzer, água de banhar

Ando respirando por esses lugares ultimamente:

Email:
alkaholafesta@gmail.com

Evento facebook:
http://www.facebook.com/event.php?eid=153414608084651

Página facebook:
http://www.facebook.com/pages/ALKAHOL/293663373983248

Blog:
http://www.alkaholafesta.blogspot.com

Canal Youtube:
http://www.youtube.com/user/ALKAHOLafesta

Picasa:
https://picasaweb.google.com/alkaholafesta

Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=2479409389186355492

E ainda tem aqui:


E aqui:


E por enquanto é isso.

Pedro.
x