09 junho 2011

para tirar efeito igual ao jogador

a/c @PUROdadepressão

Preciso tomar um chá de concentração urgentemente, antes do fim do semestre. Antes que eu consiga atravessar isso tudo e não tenha uma lição aprendida por todos os meus dribles de craque em todos os acontecimentos acadêmicos.

É simples: eu não funciono fora de sala tão bem quanto deveria. Infelizmente. Eu tenho uma agenda, eu separo os livros, eu formo grupos, faço pesquisas e até formo um pensamento sólido a respeito do trabalho, mas a finalização é sempre uma coisa muito sem vergonha. E até o presente momento não houve castigo merecido por essa falta de empenho, pelo contrário - meus trabalhos tem sido bem elogiados.

Ou eu estou me cobrando demais ou a demanda é pequena e precisa de pouco pra se satisfazer. O fim do semestre tá na porta e eu garanto que todos os dias da minha agenda tem uma notinha anunciando algo futuro. E pra todas elas alguma coisa eu faço, mas não é tudo e não é muito, mas aquilo se resolve sem mim, não sei como.

Preciso de um só projeto que exija o desgaste da realização que teve o de dança do semestre passado. Algo que me instigue, seja grandioso e dependa só de mim. Por mais exigente que tenha sido, foi o que mais me deu satisfação de ter cumprido, uma realização pessoal e sentimento de ter entendido todas as partes do processo.

O que tem acontecido agora são muitos pedidos efêmeros de trabalhinhos de fazer por fazer só pra dar nota. Às vezes nem são relacionados a matéria, com o roteiro do curso até aqui. Não precisa de empenho pra fazer isso. Senhores, eu sou da escola Rudy Ritter de trabalhos feitos em meia hora, onde é tudo técnica - com convicção, o que você diz é verdade.

Eu estou querendo qualidade e não tá rolando. Vou driblando. As aulas continuam muito boas e é o que eu mais aproveito. Aula é quantidade e qualidade. Os trabalhos são muitos... E muitos pra mim viraram muito pouco pro que eu posso fazer. E pouco e eu não quero mais.

Pedro.
x