24 março 2011

I'd ask the world to dance

Altos pontos sobre ontem, dando continuidade a experiência, sendo meu próprio protótipo de vida social e experimento de como isso pode mudar meu desenvolvimento com a cidade e a saudade. Fui pra mais um evento (não se pode mais sair do jogo depois que entrou) de meio de semana patrocinado por Procult.

Foi na casa da liberalidade, menos mal, barulho não seria problema. O motivo importa apenas por se tratar de uma amiga minha, mas me questiono se não fosse, seria outra coisa e a mesma festa.

Cheguei tarde pra ficar pouco, mas estava legal. Conversa foi, conversa veio, as primeiras risadas surgiram seguidas dos primeiros sons mais altos pro horário. Adianto: antes do final da noite o amplificador explodiria.

Pontos altos (não confundir com os altos pontos do início) foram: todos juntos Dancing with myself. Como naqueles filmes de coisas que só se passam na juventude, o sentimento de liberdade. Alegra. É espontâneo.

Don’t think twice.

Pedro.
x