29 março 2011

domingo no parque #81


Em 2009 a Gambiarra começou a trocar aos poucos sua formação original. Hosts e hostess, pareceiros que eu adorava foram tomando outros rumos na vida e deixavam a festa. Alguns ficaram e estão aí até hoje, ainda bem.

Os cargos (especialmente de portaria) foram ocupados com viciados antigos, todos meus amigos. Isso foi uma tônica em 2009/2010: só encontrar o pessoal depois das 4h, no fechamento da produção.

Mas sempre me mantive firme e forte sabendo que nunca conseguiria trabalhar numa Gambiarra de São Paulo. E nunca mandei currículo. Até que surgiu a possibilidade de trabalhar numa Gambi do Rio e eu pedi pra me chamar e me chamaram.

No Rio a coisa muda bastante. O clima é de evento social da zona Sul, todo mundo se conhece e não se conhece, o preço é alto e todo mundo é alguém, ou tenta ser. Fiquei na portaria de Vips e sei bem o que passei com as manhas dos "famosos" pra   não pagar pra entrar.

Saí daqui de Rio das Ostras às 4, cheguei as 6:30 no Rio, caí na Lapa pra um breve (re)encontro com Ty e as escadarias e depois direto pro Vivo Rio. Foi uma loucura divertida e eu adorei trabalhar e enxergar a Gambi dessa outra forma que eu nunca tinha visto.

Pude observar bem o público carioca que é mais atrasado que o normal, mais respeitoso, mais calmo e mais ricos que os de São Paulo. Pude participar dele também e garanto que eles aguentam o pique. Novos viciados e nova produção, uni-vos!
 
Pedro.
x