06 março 2011

corpo cheio de esperança

Aniversário
poema do Álvaro
no dia em que festajavam o dia dos meus anos
etc

é diferente fazer 20 e fazer 22

alguns pulsares pensamentos me insistem
numa rua cercada de gente e de carnaval
eu me escrevo
pra não ser tudo em vão
nada foi em vão
sinto bucolismo no centro cheio e vazio
e só

eu sou feliz
e tenho amor

que isso reverbere por toda minha existência

que meu amor perdure
meu acreditar no amor
como eu acredito mais que muitos

e se eu acredito
vivo

nada é igual
nem pode ser
como poderia?




Pedro.
x