19 fevereiro 2011

domingo no parque #78

8:34, chuveiro ligado, cabeça dentro d'água. "Que viagem", pensei. E foi mesmo.

Uma Gambi fora de casa, com a The Week que é uma tradição e onde muita coisa acontece. Sempre torço pra conseguir me divertir e só. Mas parece que ali há uma energia diferente das Gambiarras normais de domingo onde todo mundo é de casa. De uns tempos pra cá venho sentindo isso e não sei em quem por a culpa - se é que há alguma.

De tudo o que eu bebi foi muito raro e bom não ter passado mal. E no entanto fiquei mal por Paulo estar derrubado de uma pinga que, no momento que ele bebeu, eu sabia que não era uma boa e não disse nada.

Também não disse nada pra ele que está passando por uma fase tanto complicada quanto iluminada, que eu nunca pensei que ele fosse capaz de atravessar. Estou torcendo e estou orgulhoso da forma que ele fez mudar como eu o vejo.

A festa foi boa mesmo assim. Teve seus altos, como sempre e nós vimos juntos sentados num sofá alguns deles, comigo rindo por nós imaginando nossos comentários, enquanto Paulo dormia meio tranquilo, meio pesado.

Apenas por isso - bebida e sono - ele acordaria e nós viríamos pra casa, mas foi mais, tinha mais e eu não sabia. Aquele acúmulo de problemas e de partidas que ele sofre e não conta e nem desconta em ninguém, dessa vez fui eu quem ele abraçou e contou, a sua prórpia forma o que se passava.

Da porta pra fora agora era sobre os 2 e o resto do mundo. E era hora de eu tomar conta agora. Por que variar também é bom. Cheguei em casa e concluí: viagem sem volta.
Pedro.
x