06 janeiro 2011

você me ganhou de presente

para ler ouvindo: Você me ganhou de presente (Paul Ralphes/ Coringa/ Paula Toller)




Lembram que eu disse que meu Natal não foi ótimo, mas que meus presentes tinham sido o menos importante? Então... Mentira. Até o dia 25 meu real presente não tinha chegado!

Assim como ocorreu o ano inteiro, houve uma surpresa do Paah. Sim, o ano inteiro foi ele e o Natal não foi diferente. Dessa vez ele foi além: eu tinha um presente para cuidar, um amigo pra me fazer companhia em Rio das Ostras e um menino que dorme de dia e acorda de noite, assim como eu. O nome dele? Pancakes. E ele me ganhou de presente e vice e versa.

Pancakes tem 2 meses e está em plena fase de crescimento. Se acostumou comigo, está se acostumando, mas já fez amizade nos 5 primeiros dias. Fiz uma rotina flexível pra nós, como ele gosta: dorme de manhã e de noite tem o horário que eu chamo de “banho & brincadeiras”. O resto do dia ele passa roendo sua ração. Sim, roendo. Pancakes é um chinchilo bege, adolescendo numa gaiola-mansão (outro presente) que cabe um cachorro.

De manhã eu me preocupo em não deixá-lo chamar atenção dos cachorros e de noite nós ficamos sozinhos conversando no quarto. Só eu falo, mas tudo bem, ele ouve muito bem. Depois do banho eu armo um cenário de livros e esconderijos com os móveis pra diversão dos dois, ele que descobre tudo e eu que fico encantado vendo. Cada dia é uma descoberta nova: armário aberto, estante, mesa, mala de viagem, fundo de estante, apoio de cadeira.

E eu que pensei que não precisasse de nada, descobri que preciso sim. Preciso de um que saiba mais de mim. Às vezes é alguém percebe que a gente precisa do que nem a gente sabe. Mas tem que estar muito próximo pra isso. E só quem esteve próximo em toda minha distância desse ano pode saber o que é.

Pedro.
x