12 novembro 2010

te vejo errando e isso não é pecado

A semana foi boa comigo e eu maleável com ela. Fiz o que pude e conseguui com a verba que estava disponível - curta.
Hoje foi o dia tranquilo fazendo nada e de noite rolou dois bares. Um com minha irmã, Rafael, Tia Lu e Paulo e outro no bar da Loca com a Gambiarra reunida em prol do aniversário de Lari e Renan.

Depois festa com Taiguara e Gigi que finalmente saiu da toca e desceu no Sarajevo de dona Flora. Uma noite inesperada, com direito a café da manhã na Bella Paulista e a melhor pizza do mundo. Pra acabar: dia amanhecendo (já escrevo no amanhã de manhã, mas ainda não dormi então é ontem ainda) e casa.

Como todos os outros dias, esse foi leve e simples e me mostrou o tipo de coisa que eu quero fazer agora: encontrar pessoas e quem sabe conseguir alguma idéia nova, ou ao menos algo a se pensar.

De toda a diversão, encontro dessa sexta feira ficou um tópico só na minha cabeça: ELA. Por que ela está ficando distante? Por que parece que pede pra voltar? Por que gosta das coisas tão mais difíceis? Será que eu a afastei? Ou nós?

Não sei o que está se passando com ela agora. Sei que é mais do que ela me disse da última vez. Mas saber seria a solução da noite, ao menos. Da vida já não sei mais.

Pedro.
x