21 novembro 2010

calma, tudo está em calma


Hoje eu acordei de sonhos tranquilos. Domingo de calmaria após um
sábado de tormenta. Mas a gente só entende que está em paz quando
descobre que estava com o caos por dentro.

Desde antes de sábado que o coração batia mais e mais forte e a
bagunça geral dos sentimentos vinha de dentro, sem culpa de ninguém de
fora. Se rolasse uma mea culpa talvez aceitasse, pois eu sinalizo
quando preciso de atenção. Mas não foi o caso. Desde sexta a demanda
de atenção não suprida virou um sentimento de abandono.

Mas hoje isso mudou. Ou não.

Hoje pode ter mudado por que eu realmente tive bons momentos de manhã
e me senti bem com isso. Mas também pode ter sido o fato da minha
predisposição de acordar mais doce e contar só comigo. Seja o que for
(pode ter sido as duas coisas também), funcionou.

Acordei com o dia de chuva e se fosse de sol também seria o bom. Menos
cansado e menos sozinho.

And what it all comes down to,
my dear friends?
Is that everything's gonna be fine, fine, fine
Cause I got one hand in my pocket
and the other one is giving a peace sign




Pedro.
x