03 novembro 2010

acordei chorando, rodando o apartamento

São Paulo, o dia todo.
Um tanto perdido.
Casto.
Um menino só.
Um sentimento solto. Ferido.
Acordei chorando, rodando o apartamento.

São Paulo no coração batendo mais forte.
Por que aqui as coisas mais fortes acontecem. Dias de pensamentos dominantes, outros de tentativas, erros, mais erros e acertos. Vamos balenceando conforme o possível na tentativa de fazer a vida uma alegria com momentos de tristeza e não o contrário.

Difícil pois o agora não é dos melhores, por dentro. A cabeça tá longe, o corpo só anda por aí respondendo. Tá bom mas não tá. Enconstar a cabeça no travesseiro, mesmo depois de uma grande felicidade, é viajar pra bem longe e me levar distante de novo.

É São Paulo, mas agora é Rio também.
Pedro.
x