05 outubro 2010

vou pra rua e bebo a tempestade

A gente sabe que a bruxa tá solta e o caldo tá engrossando através de sinais.
O que são sinais?
Ultimamente, sinais tem sido a minha prova maior de que eu ainda possuo espiritualidade. São avisos que me salvam ou me preparam para algo.

Outubro já chegou sinalizando tempestades. Não é de hoje que a minha história com Outubro é conturbada. E é sempre algo inexplicável, pro bem ou pro mal - é um tempo que muda.

Dia 1º de Outubro eu pensava sobre isso sozinho no quarto quando me dei conta de que pela primeira vez não havia motivo pra turbulência e que embora eu tenha tido alguns maus momentos há uns dias atrás, não era motivo pra me preocupar.
Foi um pensamento genérico, que me ocorreu. E ao terminar de pensar: a lâmpada que estava no teto simplesmente caiu no chão por livre e espontânea vontade. Seria isso um sinal de que na mesma noite eu ficaria sem luz? Ou que tempos nem tão iluminados chegam?

Seja qual for o aviso, estou avisado.
Mas por um lapso, fiz arroz no microondas e ao tirar a vasilha a água caiu sobre meu braço me dando uma queimadura de 2º grau.

Felizmente consegui pensar e agir muito rápido. Fui pro hospital e o atendimento foi o mais rápido de todas as vezes que me lembro de ter ido ao hospital (creio que foi devido ao caso de queimadura) e voltei pra casa em uma hora enfaixado, mas com menos dor e pensando em Outubro. O próximo passo será não dormir mais com fone de ouvido por motivos de enforcamento iminente?
Não, lógico que não. Mas pensei e ri.

Poderia ser em outro mês, mas foi nesse.
Só nós ainda sabemos dessa história do mês de número 10 que se repete todo ano. Só eu sei que nem todo o ar do mundo supre a falta do ar de dentro.
E fogo nenhum queima por fora tanto e mais forte que o meu fogo, que o mês insiste em manter vivo.

Pedro.
x