15 junho 2010

até quando o sol raiar

A festa do teatro é um evento que acontece desde o ano passado, uma vez por ano que é bem simples: consiste em dar 1 par ingressos de peças teatrais de graça para quem ficar numa fila. Esses ingressos vão desde peças pequenas a grandes musicais que custam muito caro e estão em grandes teatros. A Gigi já falou sobre isso no blog dela (http://gigiandradeporgigiandrade.blogspot.com/2009/06/obrigada-festa-do-teatro.html) e ano passado ela foi a que mais peças conseguiu assistir.

Para os teatrófilos (?) de plantão é um prato cheio. Por isso desde que começou, eu, Gigi, Rossana, Bruno Fai e minha mãe (os únicos presentes nos 2 anos!) comparecemos com um sistema cada vez mais organizado e bem estruturado para vermos todas as peças possíveis.

Esse ano, quando a Gigi me falou (poucos dias antes), eu armei uma agenda fixa e comecei a procurar um par para a a troca de ingressos. É importante ter par para poder ver mais peças, sendo que cada um pega um par de ingressos para peças diferentes em dias diferentes e depois trocam. Consegui para o Team Progress: minha irmã, minha mãe e Paah Jr, sendo que eu fui o que melhor organizou a programação desse ano e consegui não apenas assistir aos grandes musicais, mas a outras peças que eu também queria muito.

As filas são gigantescas, nós já sabíamos, então reunimos um grande grupo de espera e durante todos os dias conseguimos ser os primeiros da fila sem muito stress para saber se iríamos conseguir ingressos ou não.

Se juntaram a nós: Lari, Nati, Tiago, Rossana, Taiguara, Marlon e tia Adriana (mãe da Gigi), num revezamento infinito e uma comilança que não teve fim. Durante 3 madrugadas (27, 28 e 29 de Maio) nos encontrávamos, estendíamos os tapetes no chão, fazíamos e refazíamos a agenda pra uma peça não bater no mesmo dia da outra e comíamos besteira. Mas era tanta besteira, tanto salgadinho, chocolate e coca cola... Sobrevivi pra contar essa história por que são anos nessa vida de junkie.

Mas valeu a pena... Minha agenda se cumpriu toda como eu quis e eu assisti peças todos os dias. As quase 50 horas de fila também foram excelentes e passaram que eu nem percebi. Foi bom ver novas sementes de amizade nascendo e antigas má impressões se desfazendo. Afinal, essa é mais uma das (tantas) funções da arte.

Minha agenda aqui:

O rei e eu - Paah, Amanda, mãe
(29/05)

Hairspray - Paah
(30/05)

E a vida continua - Paah
(01/06)

Ghetto - Paah
(02/06)

In on it - Paah
(05/06)

Cats - Paah, Amanda, Mãe
(03/06)

Hairspray - Amanda
(06/06)

Vi tudo. Gostei de quase tudo.
Mas se fosse só pela fila já valeria a pena.

Pedro.
x